Efeitos Colaterais Low-Carb e como Curá-los

Alimentação       Receitas       Benefícios       Histórias       Efeitos Colaterais       Começando

PALEO e LOW-CARB

Você está sofrendo ao iniciar em um estilo de vida low carb? Você tem dores de cabeça, câimbras nas pernas, constipação ou qualquer um dos outros efeitos secundários mais comuns? Use as informações desta página para evitá-los e se sentir bem enquanto perde peso.

A principal solução para os problemas mais comuns quando se inicia em um estilo de vida alimentar LCHF como o Paleo ou Low-Carb é aumentar a ingestão de água e sal. O melhor mesmo é fazer isso de forma preventiva durante a primeira semana. Se você fizer isso, muito provavelmente você não vai sentir nenhum destes problemas, ou eles serão bem menores.

Use um dos atalhos abaixo para problemas específicos, ou apenas continuar a ler para ver todos eles.

Os 6 problemas mais comuns durante a transição

Dores de Cabeça
Gripe Induzida >
Cramps-800-rounded-800x800
Câimbras nas Pernas >
Constipation-800-rounded-800x800
Constipação >
Breath-800-rounded-2-800x800
Mau Hálito >
Palpitations-800-rounded-800x800
Palpitações Cardíacas >
Exercise-800-rounded-1-800x800
Redução do Desempenho Físico >

Questões menos comuns sobre Paleo e Low-Carb

Breastfeed-800-rounded-1-800x800
Existe perigo quando se está amamentando >
Gallstone-800-rounded-800x800
Problemas de cálculos biliares >
Hairloss-800-rounded-800x800
Queda de cabelo temporária >
Cholesterol-800-rounded-800x800
Colesterol elevado >
Alcohol-800-rounded-800x800
Reduzida tolerância ao álcool >

Mitos Low-Carb

Bones-800-rounded-800x800
Saúde óssea >

 

Gripe induzida: dor de cabeça, letargia, náuseas, confusão / névoa do cérebro, irritabilidade

O efeito colateral mais comum em uma dieta baixa em carboidratos como por exemplo a Paleolítica e a Low-Carb, é o que a maioria das pessoas sentem durante a primeira semana, normalmente durante os dias 2,3 e 4. A “gripe induzida”, é chamada assim, por lembrar os sintomas de uma gripe.

Dor de cabeça é muito comum durante este período, assim como sentir-se cansado, apático e desmotivado.

Náuseas também são comuns. É possível se sentir confuso ou a chamada sensação de “cérebro nevoeiro” – não se sentir em tudo inteligente. E finalmente, é comum sentir-se um pouco mais irritado, provavelmente este sintoma seja mais claramente notado pelo sua família.

A boa notícia é que estes sintomas geralmente desaparecem por si só dentro de alguns dias. A notícia ainda melhor é que estes sintomas podem ser evitados.

Normalmente a causa principal é a desidratação e a deficiência de sal, causada por um temporário aumento da frequência urinária.

A Cura: Água & Salsalt-water1-800x533

Com um pouco de Água e Sal, todos os problemas podem ser minimizados e na maioria das vezes, totalmente curados, acrescentando bastante água e sal em seu sistema.

Por exemplo, tente adicionar meia colher de chá de sal a um grande copo de água. Beber Isto, pode reduzir ou até eliminar os efeitos colaterais entre 15 e 30 minutos. Se assim for, isto pode ser repetido mais de uma vez por dia, no caso de você achar necessário, durante a primeira semana.

A melhor opção de degustação para esta estratégia é usar caldo de carne, por exemplo, frango, carne ou caldo de osso.

O Maior Bônus

Tome o cuidado de comer gordura suficiente.

Em uma dieta LCHF como a Paleo e a Low Carb, consumir baixo teor de gordura é uma receita certa para a fome. E com a fome vem a sensação de cansaço.

A partir do momento que você iniciar uma dieta LCHF, você nunca mais deve passar fome.

A dieta LCHF adequada deve conter gordura suficiente para que você se sinta satisfeito, cheio de energia e disposição. Isso pode acelerar a transição e facilitar muito a adaptação quando se inicia um estilo de vida alimentar funcional.

O que você deve comer para consumir gordura o suficiente quando se está iniciando uma dieta baixa em carboidratos? Há um sem número de opções, mas em caso de dúvida adicione a manteiga no que você está comendo.

Se Necessário:

Se a adição de sal, água e gordura não eliminar completamente a gripe induzida, a melhor opção é, deixar que ela passe naturalmente. Como o corpo se adapta rapidamente a dieta LCHF se transforma em uma máquina de queimar gordura, quaisquer sintomas remanescentes são susceptíveis de serem resolvidos em poucos dias.

Se necessário, naturalmente é possível consumir um pouco de carboidratos e fazer a transição para um estilo alimentar LCHF mais gradualmente, ou seja mais lentamente.

Isto não é recomendado como uma primeira opção, uma vez que retarda o processo de perda de peso e a melhora em importantes marcadores de saúde. Fazendo com que os benefícios sejam menos perceptíveis imediatamente.

Câimbras nas pernaslegcramps1-1200x775

Câimbras nas pernas não são incomuns quando se inicia uma rigorosa dieta baixa em carboidratos. Geralmente quando ocorre não passa de um leve incomodo, mas às vezes pode ser um pouco mais dolorosa. Este é um efeito secundário que ocorre devido a perda temporária de minerais, especialmente magnésio, devido ao aumento da frequência urinária. Veja como evitá-lo:

  1. Tomar bastante líquido e consumir sal suficiente.Isso pode reduzir qualquer perda de magnésio e pode ajudar a prevenir câimbras nas pernas.
  2. Se necessário, suplemente o consumo de magnésio.Aqui está uma dose sugerida a partir do livro The Art and Science of Low Carboidratos Sugerida pelos Drs. Jeff Volek e Stephen Phinney: Tomar 3 comprimidos de lentas liberações de magnésio, Slow-Mag ou Mag 64 por dia, durante 20 dias, em seguida continue a tomar um comprimido por dia.
  3. Se as etapas acima não forem o suficiente para solucionar o problema e eliminar o incômodo, considere aumentar um pouco a ingestão de carboidratos. Isto deve eliminar o problema. Porém, quanto mais carboidratos você comer mais os benefícios da dieta low-carb serão reduzidos.

Constipação

A constipação é outro possível efeito colateral que pode ocorrer, especialmente durante a primeira semana em uma dieta baixa em carboidratos, como seu sistema digestivo pode precisar de tempo para se adaptar.

Aqui estão os três passos para curar a constipação, talvez você só precise do primeiro:Constipation20001-1200x1285

  1. Beber bastante líquido e consumir sal o suficiente.A causa mais comum de constipação em um estilo de vida alimentar com baixo nível de carboidratos é a desidratação. Isso faz com que o organismo a absorva mais água a partir do cólon e, portanto, o conteúdo fica mais seco e a locomoção mais difícil, podendo resultar em constipação. A solução é tomar muita água e acrescentar algum sal extra.
  2. Coma vegetais ou outra fonte de fibras em abundância.Obter fibra de boa qualidade suficiente na dieta mantém os intestinos em movimento e reduz o risco de prisão de ventre. Isso pode ser mais um desafio em uma alimentação baixa em carboidratos onde muitas fontes de fibras são evitadas, mas comer vegetais sem amido em abundância pode resolver esse problema. Outra opção para a adição de fibras na dieta e, completamente livre de carboidratos é a casca da semente do psyllium (pode ser dissolvido em água). Mas também existem outras opções de solucionar isto como por exemplo, “alimentar melhor a sua Flora Intestinal”, confira mais sobre isto no meu Livro INTESTINO – O Seu Segundo Cérebro.
  3. Se as etapas acima não forem suficientes, use leite de magnésia para aliviar a constipação. Disponível na Amazon.

Mau hálitobadbreath2000x-1200x817

Em uma alimentação com baixo consumo de carboidratos, algumas pessoas sentem um cheiro característico em sua respiração, um cheiro frutado que muitas vezes lembra removedor de esmaltes, aquele mesmo, que as pessoas usam para limpar as unhas.

Este cheiro surge a partir da liberação de cetonas, ou corpos cetônicos.  Este é um sinal de que seu corpo está queimando muita gordura e até mesmo converter muita gordura em cetonas para alimentar o cérebro. Neste momento você é realmente uma máquina de queimar gordura.

Algumas vezes, este cheiro também pode aparecer como odor corporal, especialmente se trabalhar fora e suar muito.

Nem todo mundo que adota um estilo alimentar com baixo consumo de carboidratos, como por exemplo o Paleo, o Low-Carb ou Cetogênico, sentem este efeito colateral de ter a respiração com odor de cetona. E para a maioria das pessoas que sentem este sintoma, isso não passa uma coisa temporária que vai embora depois de uma ou duas semanas. Em seguida, o corpo se adapta e para de exalar o odor de cetonas através da respiração e do suor.

Para algumas pessoas, isso pode ser um problema, porque este odor pode demorar um pouco mais para ir embora. Neste caso, aqui estão as possíveis soluções:

  1. Use um ambientador respiratório regularmente.
  2. Espere mais uma semana ou duas e veja se é temporária(na maioria das vezes é).
  3. Reduzir a Cetose. Se no seu caso o cheiro for um problema, por estar levando um longo prazo para sumir e você quer se livrar dele, o caminho mais fácil é reduzir a Cetose. Isso significa comer um pouco mais de carboidratos, de 50 a 70 gramas por dia geralmente é o suficiente para sair da Cetose. Claro que isso vai reduzir um pouco o efeito da dieta low-carb, fazendo com que aproveite menos os benefícios quando se trata de perder peso e reverter a diabetes, etc., mas para algumas pessoas, mesmo com essa taxa de carboidratos a dieta ainda pode ser poderosa o suficiente. Outra opção é comer de 50 a 70 gramas de carboidratos por dia e adicionar um pouco de jejum intermitente. Com isso você pode obter o mesmo efeito de uma rigorosa dieta baixa em carboidratos sem o cheiro.

Palpitações Cardíacaspalpitations2000x2-1200x1031

É comum sentir o ritmo cardíaco ligeiramente elevado durante as primeiras semanas de uma alimentação baixa em carboidratos. Também é comum a sensação de que o coração está batendo com um pouco mais de dificuldade. Isso é normal e geralmente não é nada para se preocupar.

Uma causa comum é a desidratação e falta de sal. Uma redução na quantidade de fluído que circula na corrente sanguínea significa que o coração terá de bombear ligeiramente mais rápido ou mais quantidade de sangue para manter a pressão sanguínea.

A cura

A solução rápida para este problema é beber bastante líquido e tomar o cuidado de consumir sal o suficiente.

Se necessário

Se a adição de sal e água não eliminar completamente as palpitações cardíacas, elas também podem ser o resultado da liberação de hormônios do estresse para manter os níveis de açúcar no sangue (se você estiver fazendo uso da medicação de diabetes consulte a seção abaixo). Geralmente isso é um problema temporário, o corpo se adapta a uma dieta baixa em carboidratos rapidamente. As palpitações devem desaparecer dentro de uma semana ou duas.

Em uma situação incomum de o problema persistir e as palpitações serem um incomodo para você, é sempre possível aumentar ligeiramente a ingestão de carboidratos. Isto irá reduzir um pouco os benefícios da dieta low-carb.

Nota Importante para o caso de você fazer uso de medicação para Diabetes ou Pressão Arterial Elevada

MedicalAlert-400x402Diabetes

Evitar os carboidratos que aumentam o açúcar no sangue diminui sua necessidade de medicação para abaixá-lo. Tomando a mesma dose de insulina como você fazia antes de adotar uma dieta baixa em carboidratos pode resultar em uma baixa de açúcar no sangue acentuada. Um dos principais sintomas disto são as palpitações cardíacas.

Você precisa testar seu nível de açúcar no sangue com frequência ao iniciar esta dieta e adaptar a sua medicação a doses (inferiores). O ideal é que você faça isso com a ajuda de um médico experiente. Se você é saudável ou um diabético tratado apenas com dieta ou apenas com metformina não há risco de hipoglicemia.

Saiba mais sobre Diabetes em uma alimentação Low-Carb >

Pressão alta

Em um estilo alimentar com baixo consumo de carboidratos, uma pressão arterial elevada tende a melhorar (ficar normal ou mais regular).

Isso reduz a necessidade de medicação. Sua dosagem, pode tornar-se demasiada fazendo com que a pressão arterial baixe mais do que o necessário. Um dos sintomas disto pode ser um aumento do pulso e palpitações do coração. Se isso acontecer, verificar sua pressão arterial é uma atitude sábia ( aqui está um monitor de boa qualidade para se usar em casa ). Se estiver baixa, por exemplo, abaixo de 110/70, deve contactar o seu médico para discutir, possivelmente, reduzir ou descontinuar sua medicação de pressão arterial.

Saiba mais sobre Pressão Alta Low-Carb >

Redução do desempenho físicoPhysicalPerformance

Durante a sua primeira semana em uma alimentação baixa em carboidratos como a Paleo ou a Low Carb, seu desempenho físico pode ser severamente reduzido. Há duas principais razões para isso:

  1. A falta de líquidos e sais minerais.Esta é a causa da maioria dos problemas iniciais quando se está começando uma alimentação de baixo nível de carboidratos, isto também realmente compromete a performance quando se trata de desempenho físico. Beber um copo grande de água com 0,5 colheres de chá de sal de 30 a 60 minutos antes do exercício é a solução, e pode fazer uma enorme diferença no desempenho.
  2. Adaptar-se a queima de gordura leva semanas.A segunda causa da redução no desempenho físico no início desta mudança no estilo alimentar, não é eliminada tão rapidamente. Simplesmente leva tempo para o corpo se adaptar e deixar de ser um queimador de açúcar para queimar gordura como sua principal fonte de energia, mesmo nos músculos. Ele leva semanas ou alguns meses. Em uma alimentação baixa em carboidratos e rica em gorduras, quanto mais você se exercita mais rápido essa adaptação acontece. O resultado final tem muitos benefícios (veja abaixo).

Melhorar o desempenho físico em uma alimentação Paleo ou Low-Carb

Muitas vezes, durante a transição para um estilo de vida alimentar de baixo consumo de carboidratos e alto teor de gordura (LCHF), o desempenho físico é reduzido no início, mas o efeito em longo prazo tem muitos benefícios. Isso é algo que só recentemente começou a ser apreciado. Na verdade, um monte de atletas de elite está se beneficiando dos efeitos positivos que um estilo alimentar LCHF proporciona e, em alguns casos, eles estão esmagando a concorrência.

Os benefícios de dietas LCHF nos esportes são vistos principalmente nas corridas de longas distâncias e em outras provas de resistência. As reservas de gordura do corpo são enormes e superam os minúsculos estoques de glicogênio. Isto significa que uma vez adaptado a queimar gordura como principal fonte de energia, um atleta pode realizar atividades intensas por longos períodos de tempo sem a necessidade de ter que usar fontes de energia externa. Isto liberta o atleta, fazendo com que ele não precise ativar  os seus órgãos gastrointestinais durante a atividade, uma grande quantidade de fluxo sanguíneo que seria utilizada na operação gastrointestinal fica liberada e, em vez disso pode ser direcionada para os músculos. Isto também minimiza o risco de problemas de estômago durante a atividade.

Outro benefício vem da redução da gordura corporal que geralmente é visto em um estilo alimentar de baixo consumo de carboidratos. Esta redução no percentual de gordura corporal e definição do corpo são um grande bônus para a maioria dos esportes.

Queda de cabelo temporáriaHairLoss-f92-1200x1573

Perda temporária de cabelo pode ocorrer por diversos motivos, incluindo qualquer grande mudança na dieta. Isto é especialmente comum quando se restringe calorias severamente (por exemplo, dietas de fome e substitutos de refeição), mas também pode ocasionalmente acontecer em dietas de baixo consumo de carboidratos.

Se assim for, isso geralmente começa de 3 a 6 meses depois de iniciar uma nova dieta, momento em que você vai notar um aumento da quantidade de cabelos que caem quando estiver escovando os cabelos.

A boa notícia é que você não precisa ficar triste, este é apenas um fenômeno temporário. E apenas uma percentagem do cabelo vai cair (o afinamento raramente será muito perceptível ao ponto dos outros notarem).

Depois de alguns meses todos os folículos pilosos vão começar a crescer, um cabelo novo surgirá, e quando eles tiverem crescido seu cabelo vai ser tão grosso como era antes novamente.

O básico

Para entender exatamente o que está acontecendo, é necessário conhecer as noções básicas de como o cabelo cresce.

Cada fio de cabelo em sua cabeça geralmente cresce por cerca de 2 a 3 anos de cada vez. Depois disso, ele para de crescer por até 3 meses. Em seguida, um novo cabelo começa a crescer no mesmo folículo piloso, empurrando o cabelo velho para fora.

Assim, você está perdendo cabelos todos os dias, mas como os cabelos são sincronizados isso não é tão perceptível. Você perde um fio de cabelo e outro começa a crescer, ou seja, você sempre tem aproximadamente o mesmo número de cabelos em sua cabeça.

Estresse e perda de cabelo sincronizada

Se o seu corpo passar por um estresse significativo, mais pelos do que o habitual pode entrar na fase de repouso , ao mesmo tempo. Isso pode acontecer por muitas razões, como estas:

  1. Inanição, incluindo dietas de restrição calórica e substitutos de refeição.
  2. Doenças.
  3. Exercício extraordinariamente excessivo.
  4. Gravidez.
  5. Amamentação.
  6. Deficiências nutricionais.
  7. O estresse psicológico.
  8. Qualquer grande mudança de dieta.

Então, como os novos cabelos começam a crescer, alguns meses depois todos estes pelos que entraram em repouso anteriormente vão cair quase ao mesmo tempo. Isso é chamado de “eflúvio telógeno” em termos médicos (leia mais sobre isso), e é relativamente comum.

O que fazer

Se houve um fator desencadeante óbvio de 3 a 6 meses antes de o problema começar, como um parto ou a transição para uma rigorosa dieta baixa em carboidratos, você realmente não tem o que fazer. Muito provavelmente o problema será temporário.

Contanto que você coma uma dieta LCHF variada e nutritiva é muito improvável que o seu cabelo pare de crescer, na verdade ela irá acelerar a recuperação do seu cabelo, isso vai acontecer rapidamente de qualquer maneira, mas o fato de uma dieta LCHF ser rica em ferro e vitaminas do complexo B, faz com que isso seja ainda mais acelerado. Infelizmente, você não pode fazer com que a perda de cabelo não aconteça uma vez que já tenham começado, os cabelos que estavam em descanso vão cair não importa o que você faça.

É possível fazer exames de sangue para identificar as deficiências de nutrientes, mas a menos que você esteja em uma dieta vegetariana ou vegana (sem suplementos de ferro e de B12) é improvável que eles mostrem alguma coisa interessante.

Como minimizar o risco de perda de cabelo quando se inicia um estilo de vida alimentar com baixo consumo de carboidratos

Em primeiro lugar, a perda de cabelo temporária é relativamente rara depois de iniciar uma dieta baixa em carboidratos, a maioria das pessoas nunca notam nada parecido.

Não existem estudos sobre a forma de minimizar este pequeno risco, mas é importante não restringir calorias, ou seja, não adotar uma alimentação baixa em carboidratos (“restringindo o consumo de gorduras”) e  (nem passar “fome”). Em vez disso você tem sim que comer gordura, tanto quanto você precisar para se sentir satisfeito e não ficar com fome em uma dieta LCHF .

O que pode ajudar muito, é reduzir as suas fontes de estresse durante as suas primeiras semanas em uma dieta baixa em carboidratos. Durma bem, seja gentil com você mesmo em geral, e de preferência não inicie um programa de exercício intenso ao mesmo tempo (espere pelo menos duas semanas para adotar um programa de exercícios mais forte).

Colesterol Elevadoanalyzing-1200x1476

Primeiro a boa notícia: Uma dieta LCHF como a Paleo ou a Low Carb com alto teor de gordura geralmente resulta em uma melhoria no perfil do colesterol, indicando um menor risco de doenças cardíacas:

O efeito clássico de uma dieta baixa em carboidratos sobre o colesterol é uma ligeira elevação, devido a uma elevação do bom colesterol (HDL), indicando um menor risco de doenças cardíacas. Isto acontece especialmente porque o perfil de colesterol geralmente melhora de duas maneiras: Triglicérides mais baixas e partículas de LDL macias.

Também foi constatado que dois anos de dieta rica em gorduras e com baixo teor de carboidratos, resulta em sinais reduzidos de aterosclerose .

Resultados de colesterol potencialmente preocupantes

No entanto, mesmo eles sendo raros, também existem problemas potenciais. Em média, a elevação do colesterol total e do LDL é tão pequena que a maioria dos estudos nem sequer os consideram. Mas, para um número menor de pessoas, possivelmente cerca de 1% a 2% da população, não podem ter preocupações com elevações de LDL e colesterol total por menor que sejam, além do que pode ser considerado normal. Vale a pena levar a sério este risco potencial. E também pode valer a pena tomar medidas para corrigi-lo.

Por exemplo, um pequeno subgrupo de pessoas, provavelmente em parte devido à genética, pode ter valores de colesterol total acima de 400 mg / dl (10 mmol / l) em uma rigorosa dieta baixa em carboidratos, com valores de LDL acima de 250 mg / dl (6,5 mmol /eu). Isto não é normal. Mesmo se o perfil de colesterol bom, o HDL, estiver alto e o triglicérides baixo, pode ser insalubre.

Olhando testes de colesterol modernos mais de perto, em tais casos, geralmente há uma contagem de partículas de LDL elevada, e os valores de apoB / A1 geralmente são mais altas, o que não é normal. Estes valores indicam um aumento do risco de doenças cardíacas.

O que fazer

Se você ficar com o colesterol muito elevado em uma dieta LCHF, há algumas coisas a serem consideradas neste caso:

  1. Pare de tomar café com(manteiga, óleo de coco ou óleo MCT no café). Não adicione quantidades significativas de gordura em tudo, quando você não está com fome. Isso por si só muitas vezes pode normalizar os níveis de colesterol.
  2. Só coma quando têm fome e considere a adição de jejum intermitente (isso consistentemente reduz os níveis de colesterol).
  3. Considere o uso de gorduras insaturadas, como azeite de oliva, peixes gordos e abacates, isso também vai diminuir o seu colesterol LDL.
  4. E finalmente, se os passos de 1 ao 3 não forem suficientes:Considere se você realmente precisa estar em uma rigorosa dieta LCHF por razões de saúde. Talvez uma dieta mais moderada ou liberal (por exemplo, de 50 a 100 gramas de carboidratos por dia) ainda pode trabalhar ao seu favor, também vai ajudar a diminuir o seu colesterol. Apenas lembre-se de escolher boas fontes de carboidratos não transformados (por exemplo, não farináceos ou açúcar refinado).

Sim ou Não para a EstatinaNação Estatina

Quando o colesterol está elevado entra em questão o uso de medicamentos para a redução do colesterol, surgindo frequentes discussões sobre o uso das estatinas. Estas drogas fazem diminuir o risco de doenças cardíacas, mas correndo o real risco de efeitos colaterais, como a redução nos níveis de energia, dores musculares, diabetes tipo 2 e um QI ligeiramente reduzida .

Se você está com alto risco de doença cardíaca, pense nisso: Cinco anos tomando um medicamento como a estatina pode reduzir o risco de um ataque cardíaco em 1 por cento e prolongar sua vida por cerca de 3 dias . Só você pode decidir se vale a pena correr os riscos dos efeitos colaterais.

É claro que as mudanças eficazes no estilo de vida podem tem um impacto muito maior sobre a sua saúde cardíaca do que tomando um medicamento como a estatina. E sem os efeitos colaterais.

Low-Carb e tolerância ao ÁlcoolAlcohol-tolerance-1200x1200

Quando se está em uma rigorosa dieta low-carb, a maioria das pessoas acaba ficando embriagadas com quantidades bem menores de álcool. Portanto, se você estiver iniciando um estilo de vida Paleo ou Low-carb, tenha cuidado na primeira vez que for tomar alguma bebida alcoólica. Possivelmente, você só vai precisar da metade do volume que você estava habituado a beber para se divertir. Em uma dieta LCHF (Low carb ou Paleo) você vai economizar dinheiro no bar.

As razões para este efeito comum ainda são desconhecidas. Pode ser pelo fato do fígado ficar a maior parte do tempo empenhado a produzir preferencialmente cetonas ou glucose, e, assim, deixando a queima de álcool como uma prioridade secundaria retardando o processo.

Alternativamente, poderia ser porque o álcool e o açúcar (frutose) são parcialmente divididos de forma semelhante no fígado. Comer menos açúcar poderia, assim, tornar o seu fígado temporariamente menos adaptado para quebrar o álcool.

Não importa o motivo, você provavelmente vai tolerar menos álcool em uma dieta baixa em carboidratos. Está preparada (o) para isto?

Obviamente, se você estiver iniciando este novo estilo de vida alimentar, cabe ter um cuidado extra. Como por exemplo: Não beber e dirigir, especialmente em uma alimentação baixa em carboidratos.

Próximo

Continue lendo sobre Perguntas e Respostas Frequentes Sobre Low Carb

Mais

LW–Square5-600x600
Saiba como perder peso sem esforço >
LCME–Square2lightgrey-600x600
Inspire-se com Histórias de Sucesso >
RecipeSquare800-600x600
Inspire-se com Deliciosas Receitas Low-carb >
Corpo Medida Certa 5
Obter Atualizações sobre o Blog Diet Doctor >

 

 

 

 

 

Melhore esta página:

Você tem alguma sugestão, grande ou pequena, para melhorar esta página?

Qualquer coisa que você gostaria de adicionar ou de alterar? Ou qualquer outro problema que você gostaria de ver abordado?

Deixe o seu Comentário abaixo ou envie um e-mail para hugoklemarneto@gmail.com .

Post Author
Admin Spar
Hugo Klemar é o autor de um best-seller de saúde na Amazon.com, INTESTINO: O SEU SEGUNDO CÉREBRO, bem como a Coleção CULINÁRIA QUE EMAGRECE com 5 volumes e o e-book de saúde e fitness COMO NÃO EMAGRECER, que já venderam milhares de unidades por todo o mundo.